segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Como comprar pela internet com segurança


Introdução

Há motivos de sobra para fazer compras pela internet: não é necessário lidar com vendedores inconvenientes; não existem filas enormes para pagar; dá para pesquisar pelo melhor preço de um produto rapidamente; você pode comprar no horário que quiser; não raramente, é mais fácil encontrar o item que você precisa; entre outros.

Mas, se certos cuidados não forem tomados, o uso do comércio eletrônico pode se transformar em "dor de cabeça". Mas não se preocupe: seguindo as dicas que o InfoWester apresenta a seguir, as chances de você ter problemas com compras on-line caem bastante. Vamos lá?

1. Compare preços antes de comprar

Tal como nas lojas de “tijolo e cimento”, determinado produto pode ter preços que variam bastante de um site de comércio eletrônico para outro. Por isso, é importante utilizar serviços como Google Shopping e Buscapé para pesquisar preços. Em muitos desses serviços, você também pode obter a opinião de outros compradores em relação ao produto e conhecer a avaliação da loja em vários quesitos, como prazos de entrega, atendimento pós-venda e política de devolução.

2. Verifique se a loja informa CNPJ, telefone e endereço no site

Em maio de 2013, entrou em vigor o Decreto Federal nº 7962/13, que determina uma série de obrigações para o e-commerce no Brasil, entre elas, que a loja on-line informe em local visível número de CNPJ, endereço físico e número de telefone.

Se um site de comércio eletrônico atuante no Brasil não estiver seguindo a lei, é recomendável não seguir com a compra, mesmo que os preços sejam atraentes. Ora, se a loja não oferece informações básicas de contato e oculta detalhes de suas operações, as chances são consideravelmente grandes de haver alguma coisa erra ali.

3. Loja nenhuma quer prejuízo: desconfie de preços muito abaixo da média


Se você quer comprar o último modelo do iPhone e sabe que o preço médio desse produto no Brasil é, vamos supor, de R$ 4.000, não faz sentido encontrá-lo à venda por R$ 1.000 ou R$ 1.500. Por esse motivo, desconfie imediatamente de ofertas muito generosas, mesmo que anunciadas como promoção.

É necessário levar em conta que o preço de um produto sofre influência de vários fatores, como custo de fabricação, impostos e gastos com transporte. Logo, uma oferta muita generosa resultaria em prejuízo para a loja e, como você sabe, nenhum negócio existe para perder dinheiro.

Assim, tome bastante cuidado ao se deparar com preços muito abaixo do que é praticado pelo mercado. No final das contas, você pode acabar adquirindo um produto falsificado ou de procedência ilegal e, portanto, sem garantia ou suporte do fabricante. Além disso, os riscos de você ser vítima de fraude e nunca receber o produto são consideravelmente grandes.

4. Prazo de entrega muito longo ou não informado? Cuidado!

Você está olhando uma categoria de produtos — por exemplo, aparelhos de Blu-ray —, quando percebe que determinado modelo está com prazo de entrega de 30 dias enquanto os demais têm este período fixado entre 10 e 15 dias úteis. Cuidado: isso pode ser um sinal de que a empresa não possui o item em estoque e provavelmente tentará obtê-lo junto a um fornecedor.

Se você conhece os serviços da loja, a considera confiável e não tem pressa, vá em frente — a espera pode ser longa, mas o preço compensa. Do contrário, tente comprar o produto em outro site, mesmo que o preço seja um pouco maior, pois a loja pode superar o prazo ou simplesmente não conseguir encontrar o item.

Fique atento também quando o prazo de entrega não é informado ou é confuso, uma vez que a loja tem obrigação de dar essa informação de maneira clara. Pode ser que o prazo aumente um pouco no momento de fechamento do pedido por conta da forma de pagamento escolhida, especialmente se esta for boleto bancário. Mas, se no término da compra o prazo aumentar muito — de dez dias para quatros semanas, por exemplo —, pode haver algum problema na loja ou até mesmo má fé.

5. Pesquise sobre a qualidade e a reputação da loja

Preço e prazo de entrega não são os únicos fatores que devem ser considerados nas compras on-line. É importantíssimo também pesquisar sobre a qualidade de atendimento e idoneidade da loja antes de fechar a compra.

Para isso, você pode procurar opiniões a respeito da empresa no Google, na página da loja no Facebook, em fóruns e assim por diante.

Há um site que ajuda bastante nessa tarefa: o Reclame Aqui. Trata-se de um serviço que registra reclamações sobre empresas das mais diversas áreas. Assim, você pode verificar no site quais reclamações há contra determinada loja on-line e se a empresa fornece retorno satisfatório para as queixas. Caso o número de reclamações não solucionadas seja grande, é recomendável fazer compras em outro lugar.

Dica extra::Também vale a pena recorrer ao Procon-SP. A entidade mantém uma lista de sites brasileiros de comércio eletrônicos que devem ser evitados a todo custo.

6. Observe se a loja on-line oferece ambiente seguro

Procure no site da empresa por selos como “Internet Segura” e “Site Seguro”. Essas informações indicam que a loja toma medidas de seguranças para lidar com as informações dos clientes. Na hora de fechar uma transação, você também deve observar se o navegador de internet exibe o ícone de um cadeado na parte inferior ou na barra de endereços. O símbolo indica o uso de um certificado digital SSL (Secure Socket Layer), importante recurso de segurança.

"Cadeado" de segurança em site de comércio eletrônico

Siga por Email